Viagem a Portugal - José Saramago - Editorial Caminho

citação:
"«De Nordeste a Noroeste, caminhos que vão dar às ""Meninas de Castro Laboreiro"", à ""História do soldado José Jorge"" ou ao Monte Evereste de Lanhoso. Depois, as ""Terras baixas, vizinhas do mar"". Encontramos nelas ""Um Castelo para Hamlet"", e descobre-se que nem todas as ruínas são romanas. Viaja-se ainda pelas ""brandas beiras de pedra"", com as ""novas tentações do demónio"" e ""o fantasma de José Júnior"". Um convite, entretanto, a parar em todo o lado, entre Mondego e Sado, para observar ""artes da água e do fogo"" ou as chaminés e laranjais. E um passeio pela ""grande e ardente terra de Alentejo"". Aí, ""a noite em que o mundo começou""; aí, ""uma flor da rosa""; aí, onde ""é proíbido destruir os ninhos"". E mais o sol, o pão seco e o pão mole do Algarve, com ""o português tal qual se fala"". ""Pelos caminhos de Portugal / Eu vi tantas coisas lindas vi o mundo sem igual"", canta o cancioneiro popular, e assim faz Saramago, com a diferença essencial que a qualidade da sua escrita está bastantes furos acima. Uma viagem, se não pelo Portugal profundo, pelo menos por uma forma profunda de ver Portugal.» (Diário de Notícias, 9 de Outubro de 1998)"

Beloved - Toni Morrison - Dom Quixote

sinopse:

Publicado em 1987 e vencedor do Prémio Pulitzer de 1988, a obra-prima de Toni Morrison decorre num Ohio pós-Guerra da Secessão, um local que ofereceu a Morrison «uma fuga aos ambientes negros estereotipados... nem ghetto nem plantação de escravos».

Beloved é a história de uma antiga família de escravos: Sixo, que «deixou de falar inglês porque não via nisso qualquer futuro»; Baby Suggs, que faz do coração o seu modo de vida porque «rebentou com as pernas, costas, cabeça, olhos, mãos, rins, ventre e língua»; Halle, o filho mais novo de Baby, que se deixa alugar para comprar a liberdade da mãe; Sethe, a mulher de Halle; e a filha de ambos, Denver. O romance centra-se em Sethe e no legado que o tempo de escravatura lhe deixou - o fantasma da sua primeira filha, Beloved -, pelo qual é, literalmente, assombrada.

Numa engenhosa combinação de alegoria, fantasia, lenda oral, mito e prosa de tonalidade poética, Beloved é um poderoso romance de redenção que cria vida a partir da morte, instinto maternal a partir da crueldade e a história que fora esquecida a partir do silêncio.

A Terceira Condição - Amos Oz - Edições Asa

sinopse:

Fima é um sonhador totalmente incapaz de agir sobre a sua própria vida. Este homem de meia-idade sofre por sentir que decepcionou o seu pai ao acomodar-se a um emprego como recepcionista de uma clínica ginecológica, e a sua ex-mulher, a quem permitiu abandonar o casamento sem opor qualquer resistência. Fima também se decepciona a si próprio diariamente. Fascinado pela carismática Annette, nada faz para se aproximar dela e mantém uma amizade estéril com Nina, para quem cada acto sexual dá azo a uma obsessiva espiral de limpeza pessoal e doméstica. Ele não consegue sequer matar uma barata sem que se sinta sufocar em reflexões sobre o povo judeu. Fima acabará, contudo, por ter o seu momento de redenção durante um passeio pelas ruas de Jerusalém, quando se pacifica por fim com o seu estatuto de judeu errante.

Caim - José Saramago - Editorial Caminho

sinopse:

Quem diabo é este Deus que, para enaltecer Abel, despreza Caim?

Se em O Evangelho Segundo Cristo José Saramago nos deu a sua visão do Novo Testamento, emCaim regressa aos primeiros livros da Bíblia. Num itinerário heterodoxo, percorre cidades decadentes e estábulos, palácios de tiranos e campos de batalha pela mão dos principais protagonistas do Antigo Testamento, imprimindo ao texto o humor refinado que caracteriza a sua obra.

Caim revela o que há de moderno e surpreendente na prosa de Saramago: a capacidade de fazer nova uma história que se conhece do princípio ao fim. Um relato irónico e mordaz no qual o leitor assiste a uma guerra secular, e de certa forma, involuntária, entre o criador e a sua criatura.

Poesia Completa 1979-1974 - Luís Miguel Nava - Dom Quixote




Por iniciativa da Fundação Luís Miguel Nava foi publicada pela editora Dom Quixote, em 2002, a Poesia Completa de Luís Miguel Nava, contendo alguns poemas inéditos, além de um prefácio de Fernando Pinto do Amaral e um posfácio de Gastão Cruz, que também se encarregou do organização do volume.

7 Vozes - Elizabeth Ceita Vera Cruz, Clenir Louceiro, E. Ferreira - Lidel

sinopse:
A língua é um elemento vivo que contém as cores e os sentimentos, individuais e colectivos, de quem fala e dos seus valores, costumes e crenças bem como da sua situação geográfica, social e histórica. Podemos constatar que não há realidades nacionais idênticas, e sim semelhantes; portanto, não devemos e não podemos impor a uma nação que ela se revele a outra - que comunga da mesma língua - de forma superior ou distanciada. O ideal e o que tem de ser feito é congregar essa multiplicidade como fonte de Riqueza e Unidade.

A língua portuguesa, levada pelas gentes das Descobertas e Expansão Marítima para as distantes terras da África, Ásia, Américas e Oceânia, acabou sendo utilizada e, em determinados contextos, adoptada por uma significativa parcela das populações. Claro está que um idioma, quando introduzido numa realidade diversa, passa por muitas transformações inerentes ao próprio intercâmbio entre as várias culturas envolvidas.

Actualmente, tornam-se ainda mais evidentes as mudanças, mercê de um maior diálogo entre os Sete: Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Podemos constatar inúmeros vocábulos que, outrora estranhos, se foram introduzindo nas nossa fala, enriquecendo-a. O livro «7 Vozes» é uma primeira aproximação às diferenças do português coloquial, tal como se usa nos meios urbanos, dos sete países que o utilizam como língua mãe ou veicular - apresenta-se como o princípio possível e efectivo de um intercâmbio vasto, pleno de conteúdo e vigor, dentro de espaços geográficos com realidades diversas. Assim, o objectivo deste trabalho é dar a conhecer as metamorfoses da língua portuguesa, que fluem ao sabor dos ventos e das histórias, e dar a conhecer a riqueza vocabular, expressão das culturas dos Sete, bem como alargar o número de falantes. Para todos nós, é o horizonte de uma ampla geografia: um património a proteger e fortalecer.

Uma Gata, um Homem e Duas Mulheres - Junichiro Tanizaki - Editorial Caminho

sinopse:
O leitor tem nas suas mãos um conjunto de pequenas obras-primas de um dos maiores escritores japoneses do século XX. Este volume inclui uma novela, que dá título ao livro, e dois textos mais curtos, que são bom exemplo da entusiasmante escrita do seu autor e do seu realismo cómico. As três histórias são variações de um tema favorito de Tanizaki: a dominação e a submissão nas relações privadas. O "homem" da novela é um herói típico do autor - um tipo estragado, auto-complacente e obstinadamente inútil - apanhado numa guerra entre a sua vingativa ex-mulher e a sua obstinada jovem sucessora, ambas rivais da gata do título: Lily - sedutora, elegante e magnificentemente controladora -, uma gata. A luta entre estas três fêmeas pela posse deste homem fraco dá origem a uma série de divertidos confrontos. O Pequeno Reino descreve a relação curiosamente inconstante entre um professor autoritário e um pequeno mas indomável aluno determinado a impor as suas próprias regras. Finalmente, O Professor Rado é um malicioso retrato de um académico auto-convencido, visto na perspectiva de um jornalista ansioso por "apanhar uma história". Numa série de entrevistas, o professor responde às perguntas apenas com grunhidos, mas, por acaso, o jornalista acaba por descobrir um escandaloso lado oculto desse senhor eminentemente respeitável. Este conjunto representa, sem dúvida, Tanizaki no seu melhor.

Photomaton & Vox - Herberto Helder - Assírio & Alvim

sinopse:

Nas bancas, sob o profundo vermelho da capa, a poesia e a prosa, inevitavelmente poética, são de Herberto Helder. Editado pela primeira vez em 1979 e esgotado quase de seguida, este livro tem vindo a receber diversas emendas, sendo esta agora considerada pelo autor como a versão definitiva. São textos biográficos, como o próprio título deixa perceber, poeticamente transfigurados por uma das mais seguras e fulgurantes escritas que o nosso século tem reconhecido e vem admirando. Nesta 4.ª edição a parte exterior das folhas é pintada com uma cor igual à da capa, a exemplo que acontece na colecção Beltenebros.

Nação Crioula - José Eduardo Agualusa - Dom Quixote

sinopse:

Nação Crioula conta a história de um amor secreto: a misteriosa ligação entre o aventureiro português Carlos Fradique Mendes - cuja correspondência Eça de Queiroz recolheu - e Ana Olímpia Vaz de Caminha, que, tenha nascido escrava, foi uma das pessoas mais ricas e poderosas de Angola. Nos finais do século XIX, em Luanda, Lisboa, Paris e Rio de Janeiro, misturam-se personalidades históricas do movimento abolicionista, escravos e escravocratas, lutadores de capoeira, pistoleiros a soldo, demiurgos, numa luta mortal por um mundo novo.

O Ponto - Peter H. Reynolds - Bruaá Editora

sinopse:
Uma verdadeira lição de psicologia infantil num magnífico livro para todas as idades.

prémios:
The Christopher Award
Oppenheim Toy Portfolio Platinum Award Winner
Irma S. and James H. Black Honor - Bank Street College of Education
Chicago Public Library Best Books for Children and Teens
Nick Jr. Family Magazine - "Best of 2003" Awards - "Most Inspiring Book"
Borders Original Voices Selection
Best Book of the Year - Valerie Lewis "Children's Book
Book Sense 76 selection
Babyzone Amazing Book Awards 2003
Book Links Editor's Best of 2003
Chapman Awards for Best Classroom Read-Alouds
1er Prix lab-elle adulte

Com os Holandeses - J. Rentes de Carvalho - Livros Quetzal

sinopse:
É um autor português.
Todos os seus livros são um sucesso na Holanda. Por que não em Portugal?

excerto:
«Sobre o clima, os costumes, as manhas, a bruteza, os vícios, a má comida... A lista começou com Júlio César, alongou-se no decorrer dos séculos, tem casos extremos como o do mal- agradecido Voltaire que, em vez de dar graças pelo refúgio oferecido, sintetizou venenosamente os Países Baixos em “Canards, canaux et canailles”. Jesuíta e diplomata, António Vieira disse pior, mas diplomaticamente. De facto são muitos os críticos mordazes de um país em que outros só vêem campos de tulipas, moinhos a rodar serenamente, montes de queijo, diques, água, abundância de belas raparigas loiras e desempenadas. Assim, o optimista Ramalho Ortigão escreveu a suave aguarela que, para muitas gerações, funcionou como relato exemplar de um país exemplar. O meu caso difere.»

O Solista - Steve Lopez - Estrela Polar

sinopse:
Quando o jornalista Steve Lopez vê o sem-abrigo Nathaniel Ayers a tocar de forma tão sentida o seu violino de duas cordas no Skid Row de Los Angeles, fica estupefacto. A princípio, é atraído pela oportunidade de fazer dele o tema de mais uma das suas colunas para o Los Angeles Times. Mas o que descobre sobre o misterioso músico das ruas deixa-o fascinado.

Trinta anos antes, Ayers tinha sido um promissor aluno de contrabaixo da Juilliard - um aluno ambicioso, encantador e um dos poucos afro-americanos - até que, gradualmente, foi vencido por um esgotamento mental. Quando Lopez o encontra, Ayers está sozinho, profundamente perturbado e desconfia de toda a gente, mas ainda é possível vislumbrar nele resquícios desse brilho.

Os dois homens aprendem a comunicar através da música. A sua amizade vai passar por momentos dolorosos, pois Lopez imagina-se capaz de convencer Ayers a abandonar as ruas de Los Angeles. Aos momentos de triunfo segue-se sempre uma desilusão, mas nenhum dos dois desiste. E. embora a intenção inicial de Lopez seja salvar Ayers, acaba por constatar que a sua própria vida mudou profundamente.

O Solista, uma obra cativante, comovente e inspiradora, narra a história verdadeira de uma amizade, de uma devoção artística e do poder transformador da música.

Deu origem a um filme, que estreará em Portugal em Fevereiro de 2009, tendo como actores principais Robert Downey Jr. E Jamie Foxx.

O Barulho das Chaves - Philippe Claudel - Edições Asa

sinopse:

"Eu era aquele que entrava todas as semanas num mundo diferente."

Durante onze anos, Philippe Claudel deslocou-se todas as semanas a uma prisão para dar aulas de Francês. Os seus alunos: homens e mulheres condenados a penas de prisão ou em prisão preventiva. Poucos meses após o fim dessas visitas, Claudel apercebeu-se de que esse lugar ainda fazia parte da sua vida.
Nem o romance nem a narrativa são capazes de explicar o que é a fragmentação e a ruptura. Porque a prisão fragmenta a vida, corta-a em termos de espaço e tempo, restringe-a, amputa-a. Assim nasce este texto. Como um puzzle montado, passível de ser lido como uma tentativa para explicar um lugar que escondemos por detrás de portas trancadas. Um lugar que apesar de tudo nos assombra, e onde a maior parte de nós não entrará nunca.

O Trono do Altíssimo - João Aguiar - Finisterra

sinopse:

No Século IV da nossa era, a cidade de Braga foi dominada por uma heresia.
O Priscilianismo, doutrina a que foi atribuída uma filiação gnóstica, talvez de origem egípcia, conquistou a província romana da Galécia — de que Braga era a capital —, avançou pela Lusitânia, estendeu-se à Bética, atingiu a Gália.
Prisciliano, o chefe espiritual do movimento, teve de enfrentar uma viva oposição por parte da hierarquia eclesiástica e do poder temporal. No entanto, a sua doutrina sobreviveu durante cerca de duzentos anos, pois resistiu à queda do Império, às invasões bárbaras e ao estabelecimento do reino suevo.
É este o cenário de O Trono do Altíssimo, romance histórico que, após A Voz dos Deuses, impôs João Aguiar entre os nomes mais representativos da actual literatura portuguesa.

Erva-do-diabo - Teresa Moure - Difel

sinopse:
Um romance extraordinário que desvenda o perfil mais íntimo de René Descartes, através do olhar de três mulheres, de tempos e espaços distintos, que nutrem uma paixão avassaladora pelo grande filósofo e matemático do século XVII.

Erva-do-diabo é o nome de uma planta, uma erva daninha comum que partilha o poder de mitigar a dor com a literatura, e a má fama com as mulheres, porque de uma e outras se tem dito ao longo dos séculos que são venenosas e de má raça, muito inclinadas às más paixões.
Erva-do-diabo é também o título deste romance, que tenta devolver à vida privada o protagonismo que lhe corresponde, tomando como pretexto a figura de Descartes. Três mulheres são testemunhas privilegiadas das andanças do grande filósofo: a rainha Cristina da Suécia, que o hospedou no seu castelo poucos meses antes de morrer, a sua amante holandesa Hélène Jans e Inês Andrade, uma estudante actual empenhada em revelar o perfil mais íntimo de Descartes, um homem que não soube amar e viveu nesse vazio triste deixado pela paixão mal vivida.
Erva-do-diabo é feito de amor e sabedoria, de humor e ironia, um livro onde se misturam cartas de há trezentos anos com e-mails do século XXI, esconjuros para atrair amantes hesitantes e esboços de poemas, fragmentos de ensaios e histórias tão antigas e belas como lençóis de linho. O talento de Teresa Moure e a sua paixão pelas palavras consiste em amassar estes ingredientes até conseguir um magnífico romance, porque as palavras, quando são bem escolhidas, conseguem acalmar a dor como analgésicos e prolongar o prazer como afrodisíacos.

O Assassino Cego - Margaret Atwood - Livros do Brasil

sinopse:
Com este livro, Margaret Atwood, considerada a maior escritora canadiana da actualidade, viria a ganhar o maior prémio das letras de língua inglesa, o Booker Prize 2000.
É um romance amargo, entretecido de várias histórias, onde o envelhecimento, sobretudo o envelhecimento feminino, muitas vezes causador de angústia, é tema fulcral.
Laura Chase suicidou-se aos 25 anos, no dia em que terminava a Segunda Guerra Mundial, e deixou à sua irmã mais velha, Iris, cinco cadernos escolares que ambas haviam usado em crianças. Já afastada da família, Laura utilizara as páginas que estavam em branco para escrever o relato de uma aventura amorosa. Embora o parceiro dessa aventura não apareça identificado, Iris supõe que seja um amigo de adolescência, por quem as duas irmãs rivalizaram. O amante conta a Laura histórias fantásticas, que inventa para serem publicadas em revistas de cordel. Uma dessas histórias, passada no futuro, num país extraterrestre, tem precisamente por título "O Assassino Cego".
Iris pega nestes relatos e publica-os, como um romance póstumo da irmã. O êxito do livro é enorme e os leitores começam a fazer peregrinações ao túmulo de Laura, que enchem de crisântemos brancos. Iris não gosta destas homenagens e começa a vir ao de cima a inveja, a rivalidade, mesmo o ódio, já antigos (embora sempre disfarçados) que tinha para com a irmã.

Comboio Nocturno para Lisboa - Pascal Mercier - Ficções

sinopse:

Fenómeno editorial na Europa, Comboio Nocturno para Lisboa vendeu dois milhões e meio de exemplares desde que foi publicado em 2004 na Alemanha, onde ficou três anos na tabela dos livros mais vendidos. O sucesso transformou até o título do livro escrito por Pascal Mercier - pseudónimo literário do filósofo Peter Bieri -, numa expressão idiomática, usada para referir alguém que pretende mudar de vida. São, de resto, muitos os estrangeiros que, nos últimos anos, se deslocam até Lisboa em demanda de Amadeu do Prado.

Mas tudo começa numa manhã chuvosa. Uma mulher prepara-se para saltar de uma ponte de Berna. Raimund Gregorius, um banal professor de grego e latim de 57 anos, evita o acto desesperado e fica surpreendido com o som de uma palavra. Português, responde ela, ao ser questionada sobre a língua que fala.

Antes de desaparecer da história ainda tem tempo de escrever um número de telefone na testa deste míope professor que descobre, por acaso, um livro de um autor português, Amadeu Inácio de Almeida Prado, intitulado Um Ourives das Palavras. Sem conseguir explicar porquê, entra num comboio para Lisboa atrás deste médico que morreu 30 anos antes, em 1975, pouco depois da Revolução, numa descoberta do outro que acaba por ser uma descoberta de si próprio.

Amado pelos pobres que atendia de graça no seu consultório, Amadeu passa a ser rejeitado pelo povo no dia em que aceita tratar o "Carniceiro de Lisboa", assim conhecido por ser chefe da polícia política. Integrará posteriormente a resistência contra o regime de Salazar.

Porquê Portugal? Porquê a ditadura de Salazar? Estas são as perguntas mais feitas a um autor que admira Pessoa, "esse gigante da literatura", há mais de 20 anos, e escreve um livro do desassossego com a escrita de Prado a assemelhar-se aos textos do poeta português. Pela sua cultura, pela sua atitude de outros tempos, Raimund precisava de um ambiente de século XIX e Lisboa é a grande cidade europeia que mais se aproxima pelo seu aspecto, pela sua topografia, afirma Pascal Mercier, para quem a principal razão para escolher Lisboa e Portugal prende-se com o pai de Prado, um juiz em funções durante uma ditadura, mas que não trabalharia sob as ordens de Mussolini, Hitler ou Franco. "Salazar era diferente. Era um intelectual brilhante, era muito inteligente, culto, de uma brutalidade mais subtil que poderia seduzir pessoas como o juiz Prado e só nas ditaduras se dão as condições necessárias para tratar os problemas morais no contexto político."

O Comboio Nocturno para Lisboa é o terceiro romance de Pascal Mercier. Está traduzido em 15 idiomas.


Discurso Sobre a Felicidade - Madame du Châtelet - Relógio d'Água

sinopse:

Prefácio de Elisabeth Badinter. Tradução de Maria João Costa Pereira.

«Entre os cerca de cinquenta tratados consagrados à felicidade durante o século XVIII, o da marquesa du Châtelet (1706-1749) é seguramente um dos mais importantes para se relerem hoje em dia. Várias razões presidem a este juízo. Em primeiro lugar, e contrariamente aos homens que escreveram sobre este assunto, ela soube distinguir entre as condições de felicidade em geral e daquela com que as mulheres deveriam contentar-se, sem por isso permanecerem dentro dos limites que lhes eram estabelecidos. Além do mais, o Discurso de Madame du Châtelet é obra de uma mulher excepcional, tanto pela sua personalidade como pelos seus talentos intelectuais e a sua vida invulgar.»
Do Prefácio de Elisabeth Badinter

A Hescritora - Cuca Canals - Editorial Teorema

Corto Maltese - A Casa Dourada de Samarcanda - Hugo Pratt - Meribérica Liber

The Yacoubian Building - Alaa Al Aswany - Harper Collins Publishers

sinopse:

This controversial bestselling novel in the Arab world reveals the political corruption, sexual repression, religious extremism, and modern hopes of Egypt today.

All manner of flawed and fragile humanity reside in the Yacoubian Building, a once-elegant temple of Art Deco splendor now slowly decaying in the smog and bustle of downtown Cairo: a fading aristocrat and self-proclaimed "scientist of women"; a sultry, voluptuous siren; a devout young student, feeling the irresistible pull toward fundamentalism; a newspaper editor helplessly in love with a policeman; a corrupt and corpulent politician, twisting the Koran to justify his desires.

These disparate lives careen toward an explosive conclusion in Alaa Al Aswany's remarkable international bestseller. Teeming with frank sexuality and heartfelt compassion, this book is an important window on to the experience of loss and love in the Arab world.

O Homem É um Grande Faisão Sobre a Terra - Herta Muller - Cotovia

sinopse:

O Homem é um grande faisão sobre a terra é o relato perturbador da desintegração de uma comunidade germânica na Roménia rural, encurralada numa atmosfera opressiva e de insólita dureza. As suas páginas voltam a plasmar a intensa qualidade literária de Herta Müller, já revelada em obras precedentes, que despertou um grande interesse na crítica dentro e fora da Alemanha.
Com traços firmes e crus, Müller esboça a história de uma aldeia e dos seus habitantes, reflectindo o seu desespero quotidiano, os seus conflitos, superstições e sonhos, num relato transformado em poesia graças às imagens vívidas, ao ritmo e à modulação da sua prosa.

As Noites das Mil e Uma Noites - Naguib Mahfouz - Difel

Sinopse:
Este romance começa precisamente onde acabam "As Mil e Uma Noites".
O sultão, depois de ter ouvido, durante quase três anos, as histórias de Xerazade, decide casar-se com ela. Todos crêem que, graças à sua habilidade como contadora de histórias, Xerazade salvou a vida e semeou o amor e a piedade no coração do sultão, pelo que, daí por diante, a paz e a harmonia reinarão no país.
Contudo, a mudança foi apenas superficial e o sultão, afinal, continuou a desconhecer a compaixão, o amor e a justiça, mantendo-se um homem poderoso, mas sem consciência. Como elevar a sua alma e ressuscitar-lhe a consciência? Só através de uma série de acontecimentos dilacerantes que lhe ensinarão o verdadeiro sentido do poder... Em As Noites das Mil e Uma Noites, toda a narração é uma alegoria rica de magia, de pormenores, do fantástico mundo árabe antigo e contemporâneo, com todos os seus conflitos políticos e religiosos.
Nas próprias palavras do grande autor egípcio, As Noites das Mil e Uma Noites "é do mais importante que escrevi em toda a minha vida; nele se misturam a tradição com a modernidade, a realidade com a lenda".

As Cidadãs - Filomena Marona Beja - Sextante Editora, Lda

sinopse:

Na alvorada do século XX, eis o retrato de Júlia, uma mulher excepcional cuja vida acompanha as convulsões do fim da monarquia. Uma vida profundamente ligada à situação social e política de Portugal e, em particular, à condição da mulher na sociedade portuguesa da época, através do seu empenho republicano e da sua consciência de cidadã.

O Livro Feminista de 1715-O Primeiro Grito Revolucionário - Fina d'Armada - Evolua Edições

sinopse:
Na literatura europeia, consideram-se a francesa Olimpe de Gouges, em 1791, e a inglesa Mary Wollstonecraft, em 1792, as primeiras autoras a reivindicar direitos para as mulheres.
Ora, em 1715, mais de 70 anos antes, e anterior 64 anos à Revolução Francesa e 61 à independência dos EUA, uma portuguesa, Paula da Graça, publicou um livro pioneiro em defesa das mulheres. Aí levanta questões que 300 anos depois ainda não se conquistaram no mundo. Refere não equivalência de empregos, opressão no casamento, desigual distribuição de riqueza, violência doméstica (assassínio de esposas e pancadaria), ausência dos feitos das mulheres na cultura, chegando a reinterpretar a Bíblia... Para se conseguir publicar no tempo de D. João V, eram necessárias licenças que envolviam 20 censores. Paula da Graça usou então dados falsos, ocultos e ligados à maçonaria.

Este livro de Fina d'Armada, especialista em História das Mulheres, analisa profundamente esta obra e demanda a encoberta Dama da corte portuguesa que soltou o "1º grito feminista revolucionário" da literatura europeia, quiçá mundial.

A obra apresenta-se em duas versões - portuguesa e inglesa.

Farpas Escolhidas - Ramalho Ortigão - Verbo

sinopse:

"Maçar o menos possível o meu semelhante, procurando tornar para os que me cercam a existência mais doce, o mundo mais alegre, a sociedade mais justa, tem sido a minha regra particular", assim se definia Ramalho Ortigão, jornalista e folhetinista, que em 1971 dá início à publicação de as Frapas. A feitura desta obra estende-se por cerca de 17 anos: são notas de viagens, apontamentos biográficos, crónicas sobre a vida parlamentar, a religião ou a arte, sobre o quotidiano português, a administração municipal e a saúde pública.

Abc 3d - Marion Bataille - Bloomsbury Publishing PLC

sinopse:

Todas as letras do alfabeto ocidental que ganham forma ao abrir de cada página.

Cântico dos cânticos - tradução de Tolentino Mendonça - Biblioteca Editores Independentes

sinopse:

Tradução do original em hebraico do livro de Salomão por Tolentino Mendonça com ilustrações de Ilda David.

One Flew Over the Cuckoo's Nest - Ken Kasey - Penguin Red Classics

sinopse:

Randle Patrick McMurphy, um prisioneiro, simula ser imputavel para não ser preso numa prisão de trabalhos forçados, e vai para uma instituição para doentes mentais, onde estimula os outros doentes a revoltarem-se contra as rígidas normas impostas pela enfermeira-chefe Ratched. Mas ele não tem idéia do preço que irá pagar por desafiar uma clínica especializada.

Antígona - Sófocles - Inquérito

sinopse:

Depois de Édipo Rei, e como sua continuação, a história de Antígona em confronto com o poder político é uma das mais brilhantes obras de Sófocles e de toda a antiguidade clássica.

A Hora do Lobo - Jiang Rong - Casa das Letras

sinopse:
É a década de 1960 e o intelectual Chen Zhen, de Pequim, oferece-se para viver numa remota zona nómada na estepe da Mongólia Interior. Aí, descobre uma sinergia muito antiga entre os nómadas, o seu gado e os lobos selvagens que vagueiam pelas planícies. Chen fica a conhecer a rica relação espiritual que existe entre estes adversários e aquilo que podem aprender uns com os outros.
Mas quando elementos da República Popular da China aparecem em grande número, vindos das cidades, para trazerem a modernidade e a produtividade à estepe, a paz da existência solitária de Chen é destruída e o equilíbrio delicado entre humanos e lobos desfaz-se. Só o tempo poderá dizer se o meio ambiente e a cultura da estepe irão recuperar alguma vez…
Uma descrição bela e comovente de uma terra e uma cultura que já não existem,
A Hora do Lobo é também um retrato da China Moderna e uma visão fascinante da opinião que o país faz de si próprio, da sua história e da sua gente.

Terra de Neve - Yasunari Kawabata - Dom Quixote

sinopse:
"Terra de Neve" é a história de um amor de perdição passado no meio da edsolada beleza da costa oeste do Japão, uma das regiões mais nevosas do mundo. É aí, numas termas isoladas de montanha, que o sofisticado Shimamura conhece a geisha Komako, que se entrega a ele sem remorsos, sabendo de antemão que a sua paixão não pode perdurar.

Poemas e Prosas - Konstantinos Kavafis - Tecnos

O Deus das Pequenas Coisas - Arundhati Roy - Edições Asa

sinopse:
"O Deus das Pequenas Coisas" é a história de três gerações de uma família da região de Kerala, no sul da Índia, que se dispersa por todo o mundo e se reencontra na sua terra natal. Uma história feita de muitas histórias. A histórias dos gémeos Estha e Rahel, nascidos em 1962, por entre notícias de uma guerra perdida. A de sua mãe Ammu, que ama de noite o homem que os filhos amam de dia, e de Velutha, o intocável deus das pequenas coisas. A da avó Mammachi, a matriarca cujo corpo guarda cicatrizes da violência de Pappachi. A do tio Chacko, que anseia pela visita da ex-mulher inglesa, Margaret, e da filha de ambos, Sophie Mol. A da sua tia-avó mais nova, Baby Kochamma, resignada a adiar para a eternidade o seu amor terreno pelo Padre Mulligan.
Estas são as pequenas histórias de uma família que vive numa época conturbada e de um país cuja essência parece eterna. Onde só as pequenas coisas são ditas e as grandes coisas permanecem por dizer.
"O Deus das Pequenos Coisas" é uma apaixonante saga familiar que, pelos seus rasgos de realismo mágico, levou a crítica a comparar Arundhati Roy com Salmon Rushdie e García Márquez.

História Social da Arte e da Literatura - Arnold Hauser - Martins Fontes

sinopse:
O contexto temporal é extraordinariamente amplo... O valor da obra consiste principalmente no fato de que Hauser, fundamentado em um conhecimento preciso de fontes e literatura especializada, reúne resultados excepcionalmente claros da sociologia da arte, da música e da literatura.

O Código Da Vinci - Dan Brown - Bertrand Editora

sinopse:
Robert Langdon, conceituado simbologista, está em Paris para fazer uma palestra quando recebe uma notícia inesperada: o velho curador do Louvre foi encontrado morto no museu, e um código indecifrável encontrado junto do cadáver. Na tentativa de decifrar o estranho código, Langdon e uma dotada criptologista francesa, Sophie Neveu, descobrem, estupefactos, uma série de pistas inscritas nas obras de Leonardo Da Vinci, que o pintor engenhosamente disfarçou.
Tudo se complica quando Langdon descobre uma surpreendente ligação: o falecido curador estava envolvido com o Priorado do Sião, uma sociedade secreta a que tinham pertencido Sir Isaac Newton, Botticelli, Victor Hugo e Da Vinci, entre outros.

Conto Estrelas Em Ti - Vários, ilustração de João Caetano - Palmo e Meio

sinopse:
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o 2º ano de escolaridade destinado a leitura orientada na sala de aula - Grau de Dificuldade II.

Conto estrelas em ti
dezassete vozes,
dezassete modos
de escrever poesia
para crianças e jovens.

MENÇÃO ESPECIAL PRÉMIO NACIONAL ILUSTRAÇÃO 2000

Autores: Albano Martins, Álvaro Magalhães, Ana Saldanha, António Mota, António Torrado, Fernando Miguel Bernardes, Francisco Duarte Mangas, João Pedro Mésseder, Luísa Dacosta, Luísa Ducla Soares, Maria Alberta Menéres, Mário Castrim, Papiniano Carlos, Raul Malaquias Marques, Teresa Guedes, Vergílio Alberto Vieira e Violeta Figueiredo.
Coordenação de José António Gomes.

Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo - Haruki Murakami - Casa das Letras

sinopse:
Em 1982, ao mesmo tempo que abandonava o lugar à frente dos destinos do clube de jazz e que tomava a decisão de se dedicar à escrita, Haruki Murakami começava a correr. No ano seguinte, abalançou-se a percorrer sozinho o trajecto que separa Atenas da cidade de Maratona. Depois de participar em dezenas de provas de longa distância e em triatlos, o romancista reflecte neste livro sobre o que significa para ele correr e como a corrida se reflectiu na sua maneira de escrever. Os treinos diários, a sua paixão pela música, a consciência da passagem do tempo, os lugares por onde viaja acompanham-no ao longo de um relato em que escrever e correr se traduzem numa forma de estar na vida.
Diário, ensaio autobiográfico, elogio da corrida, de tudo um pouco podemos encontrar aqui. Haruki Murakami abre o livro das confidências (e a sua alma) e dá a ler aos seus fiéis leitores uma meditação luminosa sobre esse ser bípede em permanente busca de verdade que é o homem

Fome - Knut Hamsun - Cavalo de Ferro

sinopse:
A acção de «Fome», um romance marcante e considerado um clássico da literatura mundial, decorre nos finais do século xix. O narrador, um jovem escritor, um homem solitário, deambula pelas ruas de Kristiania (actual Oslo) numa miséria extrema, enregelado pelo frio e tolhido pela fome. Essa miséria em que vive, provoca-lhe momentos de delírio e violentas variações de humor. Mas cedo nos apercebemos de que a "fome" desse sonhador não é apenas física. Há a procura de uma identidade e de um reconhecimento dentro das suas próprias alucinações.

O Homem Que Confundiu a Mulher Com Um Chapéu - Oliver Sacks - Relógio D' Água

sinopse:
Esta obra, lançada em 1985, constitui uma colecção de histórias de casos verdadeiros nos limites das experiências neurológicas. Trata-se do relato de histórias da luta de doentes com esquizofrenia, a doença de Parkinson, a doença de Alzheimer, síndrome de Tourett, autismo, etc.

O Canto Nómada - Bruce Chatwin - Livros Quetzal

Excerto:
"Em Alice Springs-uma grelha de ruas escaldantes onde homens de meias brancas compridas estavam constantemente a entrar e a sair de Land Cruisers- encontrei um russo que andava a traçar o mapa dos locais sagrados dos Aborígenes."

A Força dos Afectos - Torey Hayden - Editorial Presença

sinopse:
Torey Hayden dispensa apresentações. Depois de ter publicado cinco livros em Portugal, os leitores ficaram a conhecer a professora que trabalha com casos especiais, sobretudo com crianças e que tem o dom de partilhar essa experiência através da escrita. Uma talentosa criadora e gestora de afectos, Hayden descreve dramaticamente as dificuldades e alegrias ao trabalhar com um pequeno grupo de crianças emocionalmente fragilizadas. Neste livro, porém, a protagonista é a mãe de uma criança, Ladbrook, uma senhora muito bonita, sedutora e elegante, mas com problemas com o álcool. Ela só quer ser mais uma paciente sob a guarda de Hayden que tem a seu cargo, desde o início do ano lectivo crianças com graves distúrbios emocionais. Desta vez o grupo é constituído por três crianças da Irlanda do Norte, profundamente traumatizadas pela guerra; Dirkie, um menino de onze anos que nunca vivera fora de um lar; Mariana, uma menina de oito anos muito susceptível, agressiva e sexualmente precoce, e Leslie uma menina de sete anos que não fala e não reage ao que a rodeia. Mais um livro comovente onde a força dos afectos se evidencia.

Filipa de Lencastre - Isabel Stilwell - A Esfera dos Livros

sinopse:
Filipa de Portugal morreu de peste negra, tal como a sua mãe, a 15 de Julho de 1415. Com 55 anos. No dia 25 partiam de Lisboa 240 embarcações e um exército de 20 mil homens, entre os quais D. Duarte, o Infante D. Henrique e D. Pedro. A Praça de Ceuta caía cerca de um mês depois. D. Filipa não esperaria outra coisa dos seus filhos…Mulher de uma fé inabalável, conhecida pela sua generosidade, empreendedora e determinada a mudar os usos e costumes de uma corte tão diferente da sua, Filipa de Lencastre deu à luz, aos 29 anos, o primeiro dos seus oito filhos. A chamada Ínclita Geração, que um dia, como ela, partiria em busca de novos mundos e mudaria para sempre os destinos da nação.Frei John, o tutor já tinha previsto o seu destino nas estrelas. Nasceu Phillipa of Lancaster, filha primogénita de John of Gaunt, mas aos 29 anos deixou para trás a sua querida Inglaterra para se casar com D. João I de Portugal. A 11 de Fevereiro de 1387 o povo invadiu as ruas da cidade do Porto para aclamar carinhosamente D. Filipa de Lencastre, Rainha de Portugal. Num romance baseado numa investigação histórica cuidada, Isabel Stilwell conta-nos a vida de uma das mais importantes rainhas de Portugal. Desde a sua infância em Inglaterra, onde conhecemos a corte do século XIV, à sua chegada de barco a Portugal onde somos levados numa vertigem de sentimentos e afectos, aventuras e intrigas.

Peças Escolhidas 2 - Henrik Ibsen - Cotovia

sinopse:
Inclui: « Hedda Gabler», «A dama do mar», «Rosmersholm» e «O pato selvagem».

Quem é Quem no Tempo de Jesus - Geza Vermes - Texto Editora

sinopse:
O maior especialista da actualidade sobre Jesus, Geza Vermes, escreve, num testemunho magistral de um académico que dedicou décadas da sua vida ao estudo do seu assunto de eleição, uma obra-prima. Um livro agradável, irónico, pouco argumentativo e escrito com uma habilidade excepcional.


Descascando a Cebola - Gunter Grass - Casa das Letras

excerto:
«Quando é importunada com perguntas, a recordação assemelha-se a uma cebola, que quer ser descascada, para que possa vir à luz aquilo que é legível, letra a letra: raramente de forma unívoca, muitas vezes como escrita em espelho. A cebola tem muitas camadas. Mal é descascada, renova-se. Cortada, provoca lágrimas. Só ao descascá-la fala verdade. O que aconteceu antes e depois do fim da minha infância, bate à porta com factos e decorreu pior do que o desejado, quer ser contado às vezes assim, outras de maneira diferente e desencaminha para histórias de mentira.»

«Descascando a Cebola é a tentativa de redescobrir um jovem que hoje me é estranho e de questionar o meu comportamento em determinadas situações.»

«As lembranças assemelham-se a uma cebola que quisesse ser descascada para descobrir aquilo que, letra por letra, pode ser lido nela.»

«Aquilo que eu aceitei com o estúpido orgulho dos meus anos de juventude, tentei, depois da guerra, movido por uma crescente vergonha, ocultar perante mim próprio.»

«Não sabia nada dos crimes de guerra que mais tarde vieram à luz, mas a afirmação da minha ignorância não pode ocultar a consciência de haver estado integrado num sistema que planificou, organizou e executou o extermínio de milhões de pessoas.»